Diocese de Novo Hamburgo

MISSA DO CRISMA: CELEBRAÇÃO DA COMUNHÃO E DA UNIDADE NA IGREJA

- PASCOM NH

Na Catedral Basílica São Luiz Gonzaga, Novo Hamburgo, será Celebrada a Missa do Crisma. A Cerimônia ocorre no dia 14 de abril – quinta-feira Santa, às 9h30. Ela será presidida pelos Bispo Diocesano Dom João Francisco Salm com a participação de todos os padres, diáconos, religiosos, religiosas e fiéis da Diocese de Novo Hamburgo.

Na oportunidade, serão abençoados: o óleo dos Catecúmenos, utilizado no sacramento do Batismo e o óleo dos Enfermos, usado no Sacramento da Unção dos Enfermos. Já o óleo do Crisma é consagrado, sendo utilizado no Sacramento do Batismo, da Confirmação e nas ordenações.

Neste dia, todos os padres se reúnem em torno do bispo para renovar as promessas sacerdotais que assumiram no dia da ordenação sacerdotal. É a grande manifestação da comunhão e unidade dos presbíteros com o bispo diocesano. É o pai que reúne seus filhos para renovar a missão e o compromisso de levar adiante a mensagem do Evangelho a todos os povos. É a expressão profunda da sinodalidade, testemunhando uma Igreja solidária e servidora.

Para o Bispo Dom João, a Renovação das Promessas sacerdotais do dia da ordenação é um momento muito significativo. Todos renovam seu compromisso com o que será celebrado na quinta-feira Santa à noite: a Instituição do sacramento da Eucaristia, do Sacerdócio Ministerial e do Mandamento Novo do amor. Tudo isso só poderá ser colocado em prática se houver, realmente, empenho na vivência da unidade que Jesus pediu ao Pai. Essa celebração também é conhecida com Missa da unidade, explica o Bispo.

A presença dos cristãos leigos e leigas lembra o sacerdócio comum dos fiéis que vem do batismo, valoriza o Ministério Ordenado e os demais Ministérios. Os Óleos que vão ser abençoados simbolizam toda a ação salvadora e libertadora de Jesus. Lembram seu programa de vida: “fazer a vontade do Pai” na força do Espirito Santo. Ser o Servidor da vontade do Pai e o Rosto de sua Misericórdia, diz o bispo diocesano.

Que a nossa participação na celebração da Santa Missa do Crisma seja um momento forte de renovação de nossa adesão a Cristo, à sua Igreja e à missão que dele recebemos. Missão essa de levar a “unção” de vida nova do Reino – aquela que penetra no coração - a todos os nossos irmãos e irmãs. Isso é possível! É preciso querer! Também é preciso colaborar e criar condições favoráveis, destaca Dom João.

 

 

 

 

Texto: Padre Fábio Luís Galle – Pascom da Diocese de NH